English
Español

Pesquise o acervo em nosso Banco de dados

Acesse materiais de apoio pedagógico no Espaço do Educador


Brinque com o
acervo no jogo
Caixa de brinquedos

Desenhado por Casthalia


Atualizado em 25/fev/2011

Aprendendo entre pares: a transmissão horizontal de saberes entre as crianças indígenas Galibi-Marworno (Amapá, Brasil)
por Camila Guedes Codonho

(dissertação de mestrado defendida em fevereiro de 2007,
junto ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da UFSC)

 

Resumo
Este trabalho, realizado entre os índios Galibi-Marworno do norte do Amapá, aborda, a partir de um cruzamento teórico entre Antropologia da Infância e Etnologia Indígena, o processo de transmissão horizontal de conhecimentos entre crianças, ou seja, que se dá entre pares. Para tanto, temas como organização social, etnoconhecimentos, tempo, espaço e corporalidade serão tratados com o intuito de demonstrar esta vasta rede de saberes que são divulgados, transmitidos e resignificados no interior dos grupos infantis, evidenciando assim, o importante papel das crianças na inovação e manutenção de seus sistemas sócio-culturais.
Palavras-chave: Antropologia da Infância, Etnologia Indígena, Saberes Horizontais.

Abstract
This paper has been realized with Galibi-Marworno Indians from north of Amapá state, it is about the horizontal knowledge transmission among children using the theory of both disciplines Childhood Anthropology and Indigenous Ethnology. In this way, issues as social organization, ethnic knowledge, time, space and body sensations are treated to demonstrate this rich knowledge which is transmitted inside the children groups, in order to show how important they are to maintain their social and cultural systems.
Key words: Childhood Anthropology, Indigenous Ethnology, Horizontal Knowledge.

 

Sumário:

APRESENTAÇÃO

INTRODUÇÃO
Bases teóricas
1. As etnografias contemporâneas sobre infância
1.1. A antropologia da infância
1.2. A contribuição dos estudos recentes sobre cognição
2. Crianças indígenas: cuidados, aprendizagem e preparação para o mundo adulto
2.1. Retomando temas clássicos da antropologia geral e da etnologia indígena brasileira
3. Alguns comentários sobre metodologia de pesquisa: aproximação, convivência e observação participante com as crianças Galibi-Marworno
3.1. A aproximação

Parte I– QUEM SÃO AS CRIANÇAS GALIBI-MARWORNO

CAPÍTULO I- DADOS A RESPEITO DA POPULAÇÃO: ASPECTOS DEMOGRÁFICOS, LÍNGÜÍSTICOS, GEOGRÁFICOS E HISTÓRICOS

CAPÍTULO II- IDEOLOGIAS E PRÁTICAS VOLTADAS À INFÂNCIA GALIBIMARWORNO
. Concepção e cuidados antes do parto
. Nascimento
. Cuidados após o parto
. Crianças que são filhas de bichos
. Nominação
. A criança como um valor
. Categorias de idade

PARTE II- O QUE SE APRENDE ENTRE CRIANÇAS: INFÂNCIA GALIBIMARWORNO E A TRANSMISSÃO HORIZONTAL DE SABERES

CAPÍTULO III- O COTIDIANO DAS CRIANÇAS NAS ALDEIAS E O CONTEXTO PARA O APRENDIZADO ENTRE OS GRUPOS INFANTIS
3.1. Um dia na vida de uma criança Galibi-Marworno: brincadeiras, responsabilidades e aprendizado
3.2. Infância, organização social e delimitação da alteridade
. Grupos de convivência
. Os “ hãs” e a sociabilidade infantil
. Relacionando-se com crianças de outros “hãs”: percepção, vivência e delimitação da alteridade

CAPÍTULO IV- AS PERCEPÇÕES E TRANSMISSÃO DOS CONHECIMENTOS A PARTIR DAS ATIVIDADES COTIDIANAS: AMBIENTE, TEMPO, ESPAÇO E CORPORALIDADE
4.1. Etnoconhecimentos: um sobrevôo sobre saberes e práticas infantis
. A participação infantil na construção, vivência e veiculação dos etnoconhecimentos
4.2. Tempo, espaço e corporalidade: outras facetas da partilha de saberes
. Da indissociabilidade das categorias tempo, espaço e corpo
. A vivência do tempo, espaço e corporalidade e a difusão de saberes entre as crianças
. Galibi-Marworno

CAPÍTULO V- A RUPTURA DO COTIDIANO: O APRENDIZADO ATRAVÉS DO PROTAGONISMO
. Os velórios e o protagonismo infantil
. As missas
. As sessões de cura e os turézinhos

CONCLUSÕES

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

Baixar texto na íntegra (arquivo PDF):
capa/sumário
+ corpo do texto

 


. .