English
Español

Pesquise o acervo em nosso Banco de dados

Acesse materiais de apoio pedagógico no Espaço do Educador


Brinque com o
acervo no jogo
Caixa de brinquedos

Desenhado por Casthalia


Atualizado em 25/fev/2011

 

Links

  1. ONGs ligadas à infância
  2. Legislação referente à infância
  3. Grupos de Pesquisa sobre infância e/ou arte
  4. Cinema e Música para crianças
  5. Museus e Fundações de Arte on-line

 

 

Organizações governamentais e não-governamentais ligadas à infância

Agência de Notícias dos Direitos da Infância - ANDI.

Organização Mundial para a Educação Pré-Escolar - OMEP. Organização civil de direito privado, sem fins lucrativos, com sede e foro na cidade-domicílio de seu Presidente, sendo entidade consultiva da UNESCO - Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura e do UNICEF - Fundo das Nações Unidas para a Infância. Realiza trabalhos em parceria com as entidades públicas e privadas visando sempre a melhoria da qualidade do profissional que lida com a criança pequena, mobilizando influências políticas e civis na defesa dos direitos da criança.

Fundo das Nações Unidas para a Infância - UNICEF. Criado em 1946 na primeira sessão da Assembléia Geral das Nações Unidas, seu objetivo inicial foi fornecer assistência emergencial às crianças no período pós-guerra na Europa, no Oriente Médio e na China. Órgão permanente do sistema das Nações Unidas desde 1953, teve seu mandato ampliado para atender as crianças de todo o mundo em desenvolvimento, mantendo sua sede central em Nova Iorque

 

 

 

Legislação referente à infância

Declaração universal dos direitos das crianças (da UNICEF).

Estatuto da criança e do adolescente - ECA

 

 

 

Cinema para crianças

Mostra de Cinema Infantil e Festival de Cinema Infantil
Com a sinopse de todos os filmes indicados

 

 

 

Música para crianças

O Selo Palavra Cantada Existe desde 1994, quando os músicos Sandra Peres e Paulo Tatit se juntaram com a proposta de criar novas canções para as crianças brasileiras. O principal compromisso era com a qualidade: qualidade das músicas e letras, qualidade dos arranjos instrumentais e com o produto final. A Palavra Cantada, que hoje conta com 20 títulos em seu catálogo, vem sendo aclamado pelo público e pela crítica do país como um trabalho diferenciado dentro da nossa cultura musical. Um trabalho requintado de música, poesia e humor, com o qual a Palavra Cantada ganhou definitivamente o respeito do público, da crítica, e de diversas ONGs que hoje difundem o trabalho da dupla por escolas públicas e privadas de todo país.

 

 

Grupos de Pesquisa ligados à infância e/ou à arte

Núcleo Infância, Comunicação e Arte - NICA, da UFSC. A proposta deste site é servir como um espaço de convergência, informação e apoio à discussão social sobre as relações entre Criança e Mídia. O Ateliê da Aurora é hoje um projeto de extensão da UFSC que surgiu em 1999 a partir de uma pergunta: que relação com os produtos culturais pode enriquecer a experiência das crianças, diverti-las, estimular sua imaginação, sua curiosidade e seu senso de responsabilidade sobre o mundo?

Núcleo de Educação Infantil - NEDI, criado em 1997 e vinculado ao Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo. Tem como objetivo no âmbito do ensino, da pesquisa e da extensão: contribuir com a formação de professores que atuam na área de Educação Infantil; promover parcerias entre o NEDI e os diferentes órgãos e/ou instituições e prestar assessoria pedagógica no que concerne ao planejamento, orientação e à execução de projetos voltados à temáticas relativas à infância; realizar e promover Cursos, Simpósios, Oficinas, Encontros, Grupos de Estudos etc., com vistas à produção e socialização do conhecimento; contribuir com as ações coordenadas pelo Fórum de Educação e Desenvolvimento Infantil do Espírito Santo, visto que a partir de junho de 2004 o NEDI assumiu a Secretaria Executiva do mesmo.

Núcleo de Estudos e Pesquisas da Educação na Pequena Infância - NUPEIN (anteriormente denominado -Núcleo de 0 a 6). Visa consolidar um espaço de estudos e pesquisas em Educação Infantil que possibilite a produção de conhecimento e a definição de indicadores que subsidiem as políticas educacionais em diferentes instâncias e auxiliem a reflexão acerca dos cursos de formação de profissionais para atuar na área. Objetiva manter um cadastro com referências bibliográficas a respeito da produção científica na área, bem como organizar outras informações de interesse dos profissionais que trabalham no espaço que abrange a Educação e as diferentes infâncias vividas pelas crianças. Mesmo retirando do nome a referência à faixa etária e ampliando as questões de estudo e de pesquisa de forma a abranger a categoria infância na sua pluralidade, mantém, contudo, como principal preocupação, as crianças vivendo os primeiros anos de suas infâncias na relação com espaços coletivos de educação não exclusivamente familiares, especialmente em creches e pré-escolas.

Grupo Laboratório de Estudos sobre Ensino da Arte - LABORARTE, criado em 1995. Vinculado à Educação, Conhecimento, Linguagem e Arte, abrange estudos e pesquisas sobre as diferentes formas de linguagem, arte, cultura e cognição; imagens e sons na sociedade contemporânea; corpo, movimento e significação; discurso, memória, história, leitura, escrita e literatura como modos de produção de conhecimento.

Laboratório de Estudos Audiovisuais - Olho, que investiga a educação estética, cultural e política, vista como uma forma complexa do viver cultural e social contemporâneo. Pesquisa e estuda sobre as diferentes linguagens verbais (fala e escrita), visuais (artes plásticas) e audiovisuais (cinema e televisão) que dão forma à nova oralidade, ao imaginário e à inteligência contemporâneos. Debruça-se criticamente sobre o desenvolvimento de metodologia própria e práticas de pesquisa sobre a produção cultural, educacional e artística audiovisual na sociedade moderna em vídeos e filmes (ficção, documentários, artísticos) produzidos no circuito comercial e universitário. Produz vídeos a partir de pesquisas sobre tradução e entrelaçamento de diferentes linguagens artísticas, verbais, visuais e audiovisuais.

Grupo de Pesquisa, Ensino e Extensão em Educação Estética - GEDEST. Abarca experiências estéticas diversas, englobando mais do que o ensino ou o fazer em arte, de forma a sublinhar o caráter dialógico da arte e a necessidade de entrelaçamento entre as linguagens e as instâncias culturais diversas. Ressalta também a idéia de que a Educação e a Cultura não podem estar desvinculadas e que as experiências em arte, nas suas variadas formas expressivas, devem fazer parte da formação de qualquer cidadão. É ligado à Linha Educação, Linguagem e memória do Programa de Pós-Graduação em Educação - PPGE da Universidade do Extremo Sul Catarinense - UNESC.

Grupo de Pesquisa sobre Educação Imaginativa - GPEI, versão em português do IERG - Imaginative Education Research Group, da Simon Fraiser University, em Vancouver, no Canadá. Foi fundado em 2001 e desde então tem se dedicado a melhorar a qualidade da educação proporcionando estrutura teórica, informação, bem como materiais práticos destinados a estimular a imaginação de professores e alunos. Buscam proporcionar aos educadores um espaço para discutir como a educação imaginativa pode ser implementada no dia-a-dia das salas de aula e também disponibilizar alguns recursos que poderão servir de suporte ao seu trabalho pedagógico cotidiano.

Grupo de Pesquisa em Educação e Arte - GEARTE, que busca investigar as relações entre a construção de conhecimento em arte bem como suas implicações para a educação formal e informal. As pesquisas têm como referencial o eixo temático mencionado e visam a evidenciar a especificidade e a riqueza do conhecimento em arte para a formação do ser humano.

Grupo de Estudos em Educação Infantil - GEIN, vinculado à Área de Educação Infantil do Departamento de Estudos Especializados da FACED/UFRGS. Tem por objetivos reunir professoras/es pesquisadoras/es da área de educação infantil para discussão de temas ligados à educação de crianças de zero a seis anos, visando fortalecer as pesquisas já existentes e estimular a produção de novas pesquisas e estudos nesse campo. O grupo de estudos não se restringe à área de educação infantil do DEE, mas é aberto a todas as pessoas que exercem atividade docente e/ou de pesquisa nesse campo, que queiram participar das discussões.

 

 

Museus de arte on-line

MAC-Ceará, site do Museu de Arte Contemporânea/ Centro Dragão do Mar (em português), com informações sobre sua atividade museológica e educativa, acerca da produção artística atual, nas áreas de artes plásticas, cinema, música, literatura, teatro e dança. O site traz um canal com interface voltada para o público infantil, Educativo MAC, que inclui uma série de histórias em quadrinhos que conta as aventuras do personagem Draco, um pequeno dragão que vive nas tubulações do museu.

MAM Rio, site do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (em português) que traz informações sobre os serviços e atividades realizadas em seu espaço físico, além de dados sobre a formação do acervo do museu (artes plásticas do Brasil no século XX).

MARGS, site do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (em português) que veicula informações sobre as atividades realizadas em seu espaço físico e uma listagem (nomes de artistas) que dá acesso à reprodução das obras do acervo.

MASC, site do Museu de Arte de Santa Catarina (em português), que oferece listagem dos artistas com obras em seu acervo e a reprodução de algumas destas obras. No canal educativo, traz informações sobre atividades presenciais realizadas pelo NAE (Núcleo de Arte Educação do museu) e relatos de experiências educativas ali realizadas desde 1993.

MASP, site do Museu de Arte de São Paulo (em português) com banco de dados de seu acervo acompanhado de mecanismo de busca para pesquisa on-line. Em serviço educativo, além de informações sobre as atividades realizadas no espaço físico do museu, veicula textos de apoio pedagógico referentes à exposição em curso.

Museu de Arte Brasileira da FAAP, site (em português) que traz informações sobre as atividades realizadas em seu espaço físico, incluindo textos e imagens sobre as exposições passadas e em curso.

Museu do Louvre, site (em francês e inglês) que oferece banco de dados de seu acervo (da antiguidade ao século XIX, do ocidente ao oriente, da pintura às artes decorativas), que pode ser acessado a partir de uma lista de temas ou por mecanismo de busca avançada, ambos conduzindo à reprodução das obras, dados de catalogação e breves comentários históricos. Oferece passeios virtuais: dez percursos diferentes pelo prédio do museu e quarenta e oito opções de conjuntos de obras.

MUVA, Museo Virtual de Artes El Pais (em espanhol e inglês), outro museu que só existe na web, reúne obras de artistas latino-americanos espalhadas por coleções diversas, em todo o mundo. O site simula o espaço físico de um museu (desde sua recepcionista, até as salas com obras colocadas nas paredes) e sua navegação lembra a de um game. Traz dados históricos sobre as obras e artistas citados.

MVAB. O Museu Virtual de Arte Contemporânea Brasileira (em português) é um museu que só existe na web, não o site de um museu. Traz reproduções de obras concebidas para o meio pré-digital e obras elaboradas especialmente para o MVAB, como as mídias interativas "A terceira face da carta", o jogo da memória de Arthur Omar, e "Bandido da Luz Vermelha", quebra-cabeça on-line com 265 peças de Claudio Tozzi.

 

Museus de arte interativos

O site do Museu Van Gogh (em holandês e inglês) traz informações sobre os serviços e atividade oferecidos pelo museu em seu espaço físico, por exemplo, a opção da criança comemorar seu aniversário no museu envolvida em atividades lúdico-educativas e acompanhada por amigos. Também veicula um banco de dados on-line com as obras do artista, organizado em uma linha do tempo marcada pelas épocas e lugares nos quais ele viveu, e as cartas que ele escreveu ao irmão Théo. Destaque para o espaço interativo Van Gogh & Gauguin que estabelece relações entre o trabalho desses dois artistas.

O Museu Virtual do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo/ MAC-USP (em português, espanhol e inglês), além de oferecer informações sobre as atividades realizadas no espaço físico do museu, traz o catálogo on-line do seu acervo (de arte moderna e contemporânea). Promove projetos educativos, presenciais e on-line, com destaque para Arte no século XX/XXI, coordenado pela Profa. Daisy Peccinini, que possibilita o estudo panorâmico da história da arte: partindo de módulos temáticos, estruturados como organogramas de termos e nomes, chega-se a textos e imagens da arte moderna e contemporânea, brasileira e internacional.

Coleção Guggenheim (em inglês) é um banco de dados do acervo dos museus Guggenheim localizados em Nova Iorque, Bilbao, Veneza, Berlin e Las Vegas. A navegação se dá por mecanismo de busca a partir de uma palavra-chave, ou por listas de artistas, obras, datas, movimentos artísticos, meios, conceitos e museus. As imagens são acompanhadas de breves biografias e de um glossário com conceitos (veiculados em uma janela secundária, autônoma em relação à janela principal). Pela extensão do acervo e versatilidade da interface desenvolvida, o site permite ao internauta estabelecer relações entre artistas e conceitos, de diferentes lugares e épocas da arte do século XX.

O site do MoMA, Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (em inglês), traz informações sobre os serviços e atividades oferecidos no espaço físico do museu (como eventos, oficinas e biblioteca), veicula um banco de dados do seu acervo (em arquitetura, design, desenho, pintura, escultura, fotografia, gravura, ilustração de livros, filme e novas mídias). Referente ao programa educativo, oferece atividades on-line como a Destination: Modern Art: um pequeno jogo, voltado para crianças entre 5 e 8 anos de idade, no qual um alienígena chega à terra com a missão de conhecer a arte moderna a partir do acervo do museu.

O site do Museu de Arte de Seattle (em inglês) veicula o banco de dados do acervo que inclui, além da arte norte-americana e européia, dos períodos moderno e contemporâneo, peças centro-americanas, africanas, islâmicas, asiáticas, do mediterrâneo antigo e de arte decorativa. A pesquisa pode ser complementada com os estudos, ali divulgados, sobre a audiência dos visitantes do espaço físico do museu e com entrevistas (filmes) concedidas pelos artistas com obras no acervo. Em seu canal educativo (denominado learn & play) veicula informações sobre suas atividades presenciais, como cursos para educadores; e on-line, como jogos sobre temas variados – arte africana atual, pinturas impressionistas e cultura do Egito Antigo.

O site do British Museum (disponível em inglês, francês, italiano, espanhol e japonês) oferece várias entradas ao banco de dados do seu acervo (composto de peças diversas, desde artefatos de guerra a brinquedos). Em Compass, traz uma interface voltada para o público adulto, com ferramenta de busca e visita virtual. Em Children´s compass, o mecanismo de busca é apresentado em uma interface amigável ao público infantil. Também traz várias opções de percursos virtuais pela coleção e hipermídias interativas sobre temas da coleção do museu, como Ancient Egypt, que apresenta o cotidiano do Egito faraônico.

O site do museu de arte Thyssen Bornemisa (em espanhol e inglês) disponibiliza o banco de dados do seu acervo, com reproduções e textos complementares, mas destaca-se pelo programa educativo Educa Thyssen, dividido em 4 áreas: informação para educadores acerca de cursos e atividades realizadas no espaço físico do museu; recursos, como guias e textos de apoio, para visitas ao museu; pequeno thyssen, com galeria de imagens realizadas por crianças e jogos on-line; e espaço aberto, área de maior diálogo entre internauta e equipe do programa educativo do museu, que disponibiliza (e permite a criação por parte do usuário) fóruns, galerias e cursos de formação on-line.

O site do Victoria & Albert (em inglês) disponibiliza banco de dados com o acervo do museu: escultura, pintura, fotografia, desenho, cerâmica, arquitetura, artesanato, vestuário e design europeus, além de arte asiática, em um período que vai de 3.000 anos atrás até a atualidade. Oferece atividades on-line voltadas ao público infantil – pequenos desafios, charadas e quebra-cabeças.

 

Fundações de arte

O site da Fundação Itaú Cultural oferece informações sobre a produção cultural brasileira. Destaque para a Enciclopédia de Artes Visuais (disponível em português, inglês, espanhol e francês) que oferece buscas por palavra-chave ou por nome de artista, grupos, movimentos, obras, mostras ou museus, além de um glossário específico. No canal Educação disponibiliza matérias de apoio para o educador, além de atividades on-line voltadas ao público em geral. Um exemplo é o jogo Academismo: missão imperdível no qual o jogador vasculha as ruínas de uma fazenda interiorana, em buscas de obras do academismo brasileiro.

 


. .